Skip to content

Perguntas Frequentes

O que é o Fogo Cruzado?

O Fogo Cruzado é um laboratório de dados sobre violência armada que agrega e disponibiliza dados e informações >>>através de um aplicativo<<< para tecnologia mobile combinado a um banco de dados. Uma plataforma digital colaborativa que tem o objetivo de registrar a incidência de tiroteios e a prevalência de violência armada na região metropolitana do Rio de Janeiro e de Recife. Nossa equipe é composta por especialistas em segurança pública, comunicação, coleta de informações e gestão de dados, para garantir a qualidade e a consistência das informações disponibilizadas para o público.

O Fogo Cruzado está disponível onde? Desde quando?

A ideia do Fogo Cruzado nasceu no fim de 2015, de uma forma ainda muito rudimentar, numa planilha de excel, onde eram agregados dados principalmente da imprensa e de canais das polícias. No início de 2016 a iniciativa tomou corpo e virou um aplicativo para tecnologia mobile combinado a um banco de dados, que compõem o Laboratório de Dados sobre Violência Armada Fogo Cruzado. O Fogo Cruzado opera na região metropolitana do Rio de Janeiro desde 05.07.2016 e em Recife desde 01.04.2018.

Qual o objetivo do Fogo Cruzado?

Por ser:

a) um banco de dados aliado a b) um aplicativo, isso nos permite ter vários objetivos:

  • Alertar as pessoas sobre possíveis situações de risco, de forma que elas possam tomar decisões sobre seus percursos e seu cotidiano;
  • Chamar atenção para o fato de que as consequências da violência armada vão além dos registros oficiais de crimes, afetando a vida das pessoas em diversas esferas, como riscos à comunidade escolar e o impacto no trânsito (ruas fechadas, BRT/VLT/Ônibus/Metrô/Supervia com serviços suspensos/cancelados);
  • Disponibilizar informações que permitam ao poder público fazer diagnósticos mais apurados sobre os problemas causados pela violência armada e, com isso, permitam o desenho de políticas públicas capazes de promover a melhoria da qualidade de vida da população, reduzindo verdadeiramente os riscos à que são expostos;
  • Se constituir como uma fonte primária de dados sobre violência armada a partir da sociedade civil e para a sociedade civil, servindo como instrumento de avaliação de políticas públicas e de controle externo das políticas de segurança.
O usuário é identificável? Pode ser rastreado?

Não. Como violência é um assunto delicado, que pode colocar as pessoas em risco, a preservação da identidade dos usuários é algo prioritário. Quando o usuário se cadastra no app não lhe é solicitado nome, foto, telefone ou endereço. As notificações recebidas pelo sistema – enviadas pelo usuário via aplicativo – não chegam com identificação pessoal.

Como o Fogo Cruzado se caracteriza juridicamente?

O Fogo Cruzado é um projeto que atualmente é gerido pelo Instituto Update, nosso fiscal sponsor. O Instituto Update é um instituto de inteligência e tecnologia que trabalha pelo fortalecimento do ecossistema de inovação política na América Latina.

O Fogo Cruzado é pago?

Não. O usuário pode baixar o app gratuitamente para os sistemas iOS e Android.

Posso comprar os dados do Fogo Cruzado?

Os dados do Fogo Cruzado são gratuitos. Nós fazemos relatórios com estatísticas mensais que são disponibilizados no site no último dia de cada mês. Além disso, os dados também estão disponíveis em excel e .csv para quem precisa de dados brutos e podem ser solicitados através do email: [email protected].

Como funciona a tecnologia do aplicativo e da plataforma online?

O aplicativo do Fogo Cruzado usa a tecnologia do Google Maps. Quando uma pessoa notifica um tiroteio/disparo de arma no aplicativo, essa informação vai para o nosso sistema de administração de dados. Neste sistema, a informação chega georreferenciada, o que permite o cruzamento de nossa base de dados com qualquer outra que também assim seja.

Vocês publicam tudo o que chega para vocês?

Não. Nós descartamos informações que são incompletas, repetidas ou que não foram confirmadas pela nossa equipe. Quando identificamos notificações desse tipo, elas são bloqueadas no nosso sistema e descartadas. Ou seja, elas não constam no mapa, aplicativo ou nas estatísticas divulgadas. Desde o início do funcionamento do Fogo Cruzado em julho de 2016 até o final de 2018 a taxa de descarte de registros foi de 16% das notificações recebidas.

Qual a metodologia de registro e coleta de dados?

Além de receber notificações de usuários diretamente via aplicativo, a equipe de gestão de dados do Fogo Cruzado recebe informações diretas de parceiros que atuam in loco. Neste caso só são consideradas fontes conhecidas, com as quais já existe relacionamento prévio, como coletivos, comunicadores e moradores ativos localmente. A equipe do Fogo Cruzado também adiciona às bases de dados as informações recolhidas via imprensa e canais das autoridades policiais. Vale notar que as notificações publicadas no mapa do Fogo Cruzado no site são sinalizadas de acordo com suas fontes. Quando chega a notificação de um tiroteio/disparo de arma de fogo, esta informação não é automaticamente publicada no mapa e nas redes sociais. Imediatamente, a equipe de gestão de dados cruza a notificação com scripts e filtros desenvolvidos para agregar informações em redes sociais sobre disparos de arma de fogo na região metropolitana do Rio de Janeiro e Recife. Desta forma, é possível saber quem, quando e onde está se falando sobre o assunto de forma a cruzar informações sobre um mesmo tiroteio/disparo de arma de fogo. Após tal verificação, a notificação é postada nas redes e o incidente fica em registro público no site e app.

Cada registro conta como uma troca de tiro?

Nós contabilizamos violência armada como um todo. Por isso falamos em “tiroteios ou disparos de arma de fogo”, já que numa execução, por exemplo, não existe “troca de tiro” e sim, apenas uma pessoa atirando. Tiroteio implica que haja duas ou mais pessoas em confronto. Então, cada registro conta uma coisa ou outra, ambas violência armada, mas apenas como um incidente.

Qual a margem de tempo entre um e outro registro para ser considerado fato?

Se é UM tiroteio, é só UM tiroteio – ou disparo de arma de fogo. A não ser que ocorra por exemplo, num complexo ou conjunto de favelas, em múltiplas localidades. Aí damos tiros em favelas diferentes dentro de um mesmo complexo (Ex: Tiros na Vila do João, Nova Holanda e Parque União, no Complexo da Maré). Se acontecem simultaneamente, são atualizadas em período de tempo menor. Se não, maior.

Como são contados os "tiroteios contínuos"?

Nós contabilizamos como contínuo todos os tiroteios que tem 2 horas ou mais de duração, onde os tiros num mesmo local acontecem em um intervalo inferior a 30 minutos. Por exemplo: no início da madrugada de sexta-feira, do dia 29 de junho, por volta de 0h42, começou um tiroteio no Morro do Jordão, localizado na Taquara, bairro da Zona Oeste do Rio. Ele durou até 00h30 do sábado, dia 30. Ele não foi ininterrupto, mas foi uma batalha onde os tiros paravam e voltavam com um intervalo inferior a 30 minutos. Neste caso, cada recomeço é contado como 1 novo tiroteio, num somatório de horas de 1 tiroteio contínuo.

Quem utiliza o Fogo Cruzado?

Como o Fogo Cruzado é um banco de dados aliado a um aplicativo de celular, existem possibilidades de usos diferentes:

  • Usuários do app: pessoas que moram e transitam pela região metropolitana do Rio e Recife e querem saber o que acontece à sua volta. Pelo aplicativo o usuário recebe alertas em tempo real sobre o que acontece em até 4 km de onde esteja, desde que seu GPS esteja ligado. Há ainda a opção de receber todos os alertas da região metropolitana;
  • Pesquisadores: Nossa metodologia foi testada por universidades que utilizam nossos dados, como o IMPA – Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada e a UFF, com a qual estamos trabalhando num projeto que será lançado em breve. As universidades de Salamanca, Cambridge e Stanford também trabalham nossa base de dados.
Copy link
Powered by Social Snap