Além do alvo: em 6 meses, 90 pessoas foram vítimas de bala perdida no Grande Rio

Apesar de alto, número é 4% menor que o registrado em 2018

Nos 6 primeiros meses de 2019, a plataforma Fogo Cruzado registrou 74 casos de bala perdida na região metropolitana do Rio, que deixaram 90 pessoas baleadas, destas, 24 morreram. Comparado ao mesmo período do ano passado, houve uma queda de 4% no número de atingidos por bala perdida na região metropolitana do Rio. Em 2018 houve 84 casos de bala perdida, que deixaram 94 pessoas baleadas – destas, 19 morreram.

Dentre o total de vítimas este ano (90), houve 7 crianças*, 9 adolescentes, 8 idosos** e 3 agentes de segurança***. Destes, 3 crianças, 2 adolescentes e 3 idosos morreram. No mesmo período do ano passado foram 12 crianças, 10 adolescentes e 7 idosos vítimas, dos quais 2 crianças, 5 adolescentes e 4 idosos morreram. Dos 17 idosos baleados na região metropolitana do Rio neste semestre, 47% (8) foi por bala perdida.

Os animais também não foram poupados: em 6 meses, 6 cachorros foram vítimas de bala perdida no Grande Rio, todos morreram. Uma média de 1 cachorro baleado por mês. Entre os animais baleados, está o pequeno Bolt, um cachorro da raça poodle, morto durante uma operação no Complexo da Penha, na zona norte do Rio, no dia 17/06

Entre as vítimas estão mãe e bebê, baleado ainda no útero. A gestante estava em uma casa de festas no Terra Nostra, em Costa Barros, junto com seus dois filhos quando foi baleada, no dia 06 de abril. Uma das três balas que feriu a mãe atingiu a cabeça do bebê, mas não chegou a perfurar o cérebro.

Por 4 vezes, balas perdidas acertaram escolas, quem estava dentro, ou passava em frente a elas. Entre as vítimas está Bárbara Ferreira Cleto, de 12 anos, atingida no interior do colégio no dia 12 de fevereiro, na primeira semana do ano letivo. A adolescente estava na quadra da instituição, na Vila Kennedy, Zona Oeste do Rio, quando foi baleada. Por outras 8 vezes os tiros acertaram residências ou quem estava dentro delas, e por 1 vez acertou hospital, igreja e vidro de carro.

* O Unicef considera crianças com idade inferior a 12 anos.

** O Estatuto do Idoso considera idosos com idade igual ou superior a 60 anos.

*** Agentes de segurança incluem policiais civis, militares, federais, guardas municipais, agentes penitenciários, bombeiros e militares das forças armadas – na ativa, na reserva e reformados.


Deixe um Comentário





10 + catorze =

Copy link
Powered by Social Snap