Em comparação com maio de 2019, número de tiroteios/disparos de arma de fogo aumentou 41%

A quarentena decretada em 21 de abril para conter o avanço do novo coronavírus em Pernambuco não impediu que a violência armada continuasse atingindo a população: em maio, a plataforma Fogo Cruzado registrou 175 tiroteios/disparos de arma de fogo na região metropolitana do Recife, um aumento de 41% em relação ao mesmo período do ano passado, quando houve 124 tiroteios. O número de pessoas baleadas também aumentou: 108 pessoas foram mortas e 82 feridas. Um aumento de 37% em relação a maio de 2019, quando 87 pessoas foram mortas e 52 ficaram feridas. 

Maio de 2020 foi o mês em que a plataforma Fogo Cruzado registrou o maior número de tiroteios/disparos de arma de fogo desde que foi inaugurada, em abril de 2018, na região metropolitana do Recife – 175. Em seguida vêm abril de 2020 (156), novembro de 2018 (143), janeiro de 2020 (142), julho de 2018 e março de 2020 (138 registros cada).

Confira alguns destaques sobre a violência armada no Grande Recife no mês de maio:

  • Em maio de 2020, Recife liderou, mais uma vez, o ranking de municípios com mais tiros: foram 62 registros. Em seguida vem Jaboatão dos Guararapes (40), Olinda (21), Cabo de Santo Agostinho (13) e Camaragibe (9). 
  • Barra de Jangada (Jaboatão dos Guararapes), Ponte dos Carvalhos (Cabo de Santo Agostinho), Jardim Jordão (Jaboatão dos Guararapes), Alto José Bonifácio (Recife) e Boa Viagem (Recife) lideraram o ranking de bairros com o maior número de tiroteios/disparos de arma de fogo em maio, com 4 registros cada. 
  • Do total de tiroteios/disparos (175) em maio, 59% (104) resultaram em mortos, 42% (74) em feridos e em apenas 3% (6) dos casos não houve vítimas.
  • Em relação ao gênero das vítimas, do total de mortos em maio (108), 91% eram homens (98) e 8% eram mulheres (9). Em um registro não havia informações sobre o gênero da vítima. Do total de feridos (82), 95% eram homens (78) e 5% mulheres (4).
  • 13 adolescentes (12 anos até 18 anos incompletos), 1 criança (até 12 anos incompletos) e 1 idoso (a partir de 60 anos) foram baleados na região metropolitana do Recife em maio – destes, 10 adolescentes morreram.
  • 20 pessoas foram baleadas dentro de residências: 13 morreram (sendo 9 homens e 4 mulheres) e 7 ficaram feridas (todos homens). Dentre os casos, uma mulher de 41 anos foi morta pelo marido com um tiro no rosto no dia 13, no bairro Jardim Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes. Em seguida, o marido da vítima foi baleado pelo filho do casal durante uma briga.
  • Em maio, houve 4 casos de homicídios múltiplos (casos com 2 ou mais mortos) no Grande Recife, com 8 vítimas no total. Em um deles, uma adolescente de 17 anos, que estava grávida de seis meses, e um rapaz de 22 anos foram mortos a tiros, no dia 26, no Alto da Bondade, em Olinda.
  • 4 pessoas foram feridas por bala perdida no Grande Recife em maio. Duas delas foram baleadas em Paulista, no dia 28: Josenildo Cardoso do Nascimento, de 55 anos e um Idoso de 70 anos. Ambos foram feridos por bala perdida durante um homicídio que ocorreu no local. 
  • 5 pessoas foram baleadas dentro de bares no Grande Recife – 3 morreram e 2 ficaram feridas. Uma das vítimas foi o entregador de pizza Henrique Ferreira da Silva, de 29 anos, morto a tiros no dia 17, no campo da Estrada de Passarinho, em Caixa D’Água, Olinda.
  • No mês de maio, um agente de segurança* ficou ferido. O soldado da aeronáutica João Miguel foi baleado na manhã do dia 24, dentro da Base Aérea Militar do Recife, localizada no bairro do Jordão. 

* Agentes de segurança incluem policiais civis, militares, federais, guardas municipais, agentes penitenciários, bombeiros e militares das forças armadas – na ativa, na reserva e reformados.

Deixe um Comentário





dezessete − 12 =