Número tiroteios/disparos de arma de fogo também aumentou 90%

Em julho, a plataforma Fogo Cruzado registrou 160 tiroteios/disparos de arma de fogo na Região Metropolitana do Recife, que deixaram 108 mortos e 72 feridos. O início do segundo semestre de 2020 foi marcado pelo aumento de 117% no número de pessoas feridas por disparos de arma de fogo no Grande Recife. Aumento que se dá pela comparação com o mesmo período do ano passado, quando houve 84 tiroteios/disparos, deixando 64 pessoas mortas e 26 feridas.

Ainda com base nesta comparação, também é possível ver que o número de tiroteios/disparos teve um aumento de 90% – foram 160 registros em julho deste ano e 84 no mesmo período do ano passado. Entre os baleados (soma de mortos e feridos), o aumento foi de 100%180 em julho deste ano e 90 em julho de 2019.

Veja mais alguns detalhes sobre a violência armada no Grande Recife no mês de julho:

  • O município do Recife liderou, mais uma vez, o ranking de tiroteios/disparos de arma de fogo, com 58 registros, seguido de Cabo de Santo Agostinho (19), Jaboatão dos Guararapes (19), e Paulista (14).
  • Jardim São Paulo e Ibura, ambos no Recife, foram os bairros mais afetados por tiroteios, totalizando 5 registros cada. Em seguida vem Ponte dos Carvalhos, no Cabo de Santo Agostinho, e Várzea, no Recife, ambos com 4 registros cada.
  • No mês de julho, dos 160 tiroteios registrados, em apenas 7% (11) não houve baleados. Em 63% dos registros (100) houve mortos e em 36% (58), feridos
  • Dentre o total de mortos no Grande Recife em julho (108), 107 eram homens e apenas 1 era mulher. Entre os feridos (72), 59 eram homens e 11 eram mulheres. 
  • Do total de baleados em julho (180), 3 eram crianças (até 12 anos incompletos), 7 eram adolescentes (entre 12 e 18 anos incompletos) e 3 eram idosos (a partir de 60 anos): destes, 2 adolescentes e 1 idoso morreram. No mesmo período de 2019, foram 6 adolescentes e 3 idosos baleados, marcando um aumento de 17% no número de adolescentes baleados em julho deste ano. Entre as vítimas de julho deste ano está um adolescente de 17 anos e um homem de 19 anos, baleados em um tiroteio no Beco da Consolação, em Itapissuma, no dia 27. Na mesma ocasião, uma criança de 7 anos foi atingida por uma bala perdida na perna. Todos foram socorridos e sobreviveram aos ferimentos. 
  • 25 pessoas foram baleadas dentro de residências em julho de 2020 – 18 morreram e 7 ficaram feridas. É possível observar também um aumento de 92% no número de pessoas baleadas em casa, se comparado ao mesmo período do ano passado, quando 13 pessoas foram baleadas – 11 morreram e 2 ficaram feridas. Em 30 de julho, Romério Santana de Lima, de 29 anos, foi morto a tiros dentro de casa no Loteamento São João e São Paulo, em São Lourenço da Mata. Na mesma ocasião, Tiago Carlos da Silva Macedo, de 19 anos, tentou fugir mas foi alcançado e morto a tiros no quintal de uma outra casa vizinha. 
  • Houve 6 casos de homicídios múltiplos em julho, com 14 mortos no total – destes, todos eram homens. Em julho de 2019, foram 2 casos que deixaram 4 mortos no total. No dia 9, Diego Lopes Silva e outros 2 homens não identificados, foram mortos a tiros dentro de casa enquanto dormiam, na Rua João Amazonas, no bairro da Rubina, em Igarassu.
  • Em julho, 6 pessoas foram atingidas por bala perdida no Grande Recife – nenhuma morreu. Comparado ao mesmo mês de 2019, quando 2 pessoas foram vítimas de bala perdida, o aumento foi de 200%. No dia 11, uma mulher não identificada e uma criança de 3 anos foram atingidas por bala perdida ao passarem nas proximidades de um bar localizado no bairro da Charneca, no Cabo de Santo Agostinho, onde um homem, também não identificado, foi morto a tiros.
  • 7 pessoas foram baleadas dentro de bares2 morreram e 5 ficaram feridas. Em 25 de julho, dois homens não identificados foram baleados em um bar, no centro de Camaragibe. Ambos sobreviveram.



Deixe um Comentário





13 − 3 =