Número é o 8º menor registrado desde que o Fogo Cruzado foi lançado

No último mês de 2019, a plataforma Fogo Cruzado registrou 364 tiroteios/disparos de arma de fogo na região metropolitana do Rio. Ao todo, 168 pessoas foram baleadas em dezembro, 95 delas morreram. Em comparação com o mesmo período de 2018, em 2019 houve uma queda de 49% nos tiros – foram 711 em dezembro de 2018 que deixaram 210 pessoas baleadas, sendo 94 delas mortas.

O número de tiroteios/disparos de arma de fogo registrados em dezembro já é o 8º menor desde que o Fogo Cruzado foi criado, em julho de 2016, e desde abril de 2017 a região metropolitana do Rio não concentrava menos de 400 registros de tiros em um mês.

Veja mais alguns detalhes sobre a violência armada no Grande Rio em dezembro:

  • O município do Rio de Janeiro concentrou 54% de todos os tiroteios/disparos de arma de fogo no Grande Rio em dezembro e foi o campeão no ranking com 196 registros. Em seguida, vem São Gonçalo (52), Belford Roxo (25), Niterói (19), Duque de Caxias (18) e Nova Iguaçu (17). O Rio de Janeiro também foi o município com mais baleados, foram 64 no total, seguido de São Gonçalo (43) e Niterói (17).
  • Em comparação com novembro, que teve 463 tiroteios no Grande Rio, dezembro (364) teve uma queda de 21% nos registros. O número de baleados também caiu 11%: foram 163 em dezembro e 184 em novembro.
  • A Vila Kennedy foi, pelo terceiro mês consecutivo, o bairro com o maior número de tiroteios/disparos de arma de fogo no Grande Rio, foram 29 no total. Em seguida vêm Cidade de Deus (16), Centro de Belford Roxo (8) e Costa Barros (8). O Jardim Catarina, em São Gonçalo, na décima primeira posição, teve o maior número de baleados, foram 7 no total, 6 deles morreram.
  • No mês de dezembro, houve 28 tiroteios/disparos de arma de fogo em áreas com Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). O Complexo do Alemão (7), Turano (3), Rocinha (3) e Salgueiro (3) foram as áreas que concentraram o maior número de tiros.
  • A zona norte, com 97 registros, foi a região do Grande Rio com o maior número de tiroteios/disparos de arma de fogo em dezembro. Em seguida vem a Baixada Fluminense (90), Leste Metropolitano (78), zona oeste (74), Centro (15) e zona sul (10). O Leste Metropolitano, em terceiro lugar no ranking, teve o maior número de tiroteios com presença de agentes de segurança (40) e de baleados (67) – concentrando 40% de todo o acumulado de dezembro (168). 
  • Em dezembro, houve 6 casos com com 3 ou mais civis mortos em uma mesma situação no Grande Rio, ao todo 22 pessoas foram mortas. Em todos os casos havia presença de agentes de segurança. Em dezembro houve um aumento de 100% no número de casos e de mortos em comparação com o mesmo período de 2018, quando houve 3 casos que deixaram 11 mortos. Em todos havia presença de agentes de segurança.
  • Em dezembro, 14 agentes de segurança foram baleados no Grande Rio, 6 deles morreram. Do total de agentes baleados, 6 estavam em serviço, 1 deles morreu. Dezembro teve uma queda de 46% no número de agentes baleados em comparação com o mesmo período de 2018, quando 26 agentes foram baleados, sendo 7 mortos. Entre os agentes baleados em dezembro de 2018, 14 estavam fora de serviço, 7 deles morreram.
  • Em dezembro, houve uma queda de 44% no número de vítimas de bala perdida no Grande Rio em comparação com o mesmo período de 2018, foram 5 em dezembro de 2019 e 9 em dezembro de 2018, mas um aumento de 200% no número de mortos (3 em dezembro de 2019 e 1 em 2018). Entre as vítimas está um motorista de aplicativo e seu filho de 3 anos, atingidos no dia 18 após o motorista aceitar corrida no Risca Faca, em Inoã, Maricá. A criança e o passageiro (que era alvo dos tiros), morreram.
  • 2 crianças (até 12 anos incompletos), 2 adolescentes (de 12 anos até 18 anos incompletos) e 1 idoso (a partir de 60 anos) foram baleados no Grande Rio em dezembro. Destes 1 criança, 2 adolescentes e 1 idoso morreram. Entre as vítimas está Maria dos Remédios Vilarinho de Jesus, de 65 anos, morta ao ser atingida por uma bala perdida após ação policial terminar em tiroteio na Avenida Doutor Albino Imparado, em São Gonçalo, no dia 15.
  • No acumulado de 2019 – de janeiro até dezembro – o Fogo Cruzado registrou 7.365 tiroteios/disparos de arma de fogo na região metropolitana do Rio. No total, 2.876 pessoas foram baleadas, sendo 1.519 mortas e 1.357 feridas. Em comparação com 2018 (2.833), total de baleados é 1.5% maior, mas número de tiroteios é 24% menor (foram 9.642 em 2018).

Deixe um Comentário





um + dezessete =