Número de tiroteios/disparos de arma de fogo também aumentou

Em abril de 2020, a plataforma Fogo Cruzado registrou 157 tiroteios/disparos de arma de fogo na região metropolitana do Recife. Este número representou um aumento de 20% em relação ao mesmo período do ano passado (131). O aumento mais expressivo, no entanto, foi no número de feridos por arma de fogo: em 2020, 75 pessoas foram feridas, mais do que o dobro registrado em abril de 2019 (36). O número de vítimas fatais se manteve praticamente estável: foram 103 mortos em abril de 2020, apenas 3 a mais do que no mesmo período do ano passado. 178 pessoas foram baleadas em abril de 2020 no Grande Recife. 

Veja mais alguns detalhes sobre a violência armada no Grande Recife em abril:

  • O município do Recife liderou o ranking de tiroteios/disparos de arma de fogo, com 55 registros, seguido do Cabo de Santo Agostinho (21), Jaboatão dos Guararapes (17) e Olinda (17).
  • No ranking dos bairros mais afetados pela violência armada, Águas Compridas, em Olinda (7) ocupa o primeiro lugar, seguido por Ponte dos Carvalhos, no Cabo de Santo Agostinho (5) e Torrões, em Recife (4).
  • No mês de abril, dos 157 tiroteios registrados, em apenas 2% não houve baleados. 62% dos registros tiveram mortos e 42% feridos. 
  • Dentre o total de mortos (103), 96 eram homens e dentre os feridos (75), 69 eram homens. Em 1 caso não houve informação sobre o gênero da vítima. 
  • Houve aumento de 55% no número de adolescentes (12 anos até 18 anos incompletos) baleados: em abril de 2020, foram 179 mortos e 8 feridos – e no mesmo período do ano passado, 11 adolescentes foram baleados. Dentre os casos, está o de Tuca Almeida, ex-participante do The Voice Kids morto a tiros no último dia 30 em Candeias, Jaboatão dos Guararapes, no dia 30. Homens entraram em um estabelecimento comercial efetuando disparos, que vitimaram o adolescente de 15 anos. 
  • 16 pessoas foram baleadas dentro de residências em abril de 2020: 14 pessoas morreram e 2 ficaram feridas. Alessandra Machado Nunes, de 45 anos, e sua filha de 18 anos foram mortas com cerca de 15 tiros dentro de casa no dia 27 de abril em Cabo de Santo Agostinho. 
  • Houve 5 casos de homicídios múltiplos em abril, com 11 mortos no total – destes, 5 homens e 6 mulheres. Em abril de 2019, houve o mesmo número de casos.
  • 4 pessoas foram feridas por bala perdida neste período. Entre as vítimas, Gedi Reis da Silva, de 49 anos, foi atingido por uma bala perdida na cabeça dentro de uma residência no último dia 21. Ele estava bebendo no quintal de um amigo no bairro de Areias, em Recife, e foi socorrido consciente.
  • 7 pessoas foram baleadas dentro de presídios – destes, 1 morreu e 6 ficaram feridos. Todos os casos ocorreram no dia 11, durante uma briga no presídio Frei Damião de Bozzano.
  • 5 pessoas foram baleadas dentro de bares: 3 morreram e 2 ficaram feridas. Entre as vítimas está Leonardo Antônio de Barros, de 34 anos, morto enquanto bebia em um bar na Avenida costa Azevedo, em Olinda, no dia 5.
  • 2 agentes de segurança* foram mortos a tiros em abril. Um deles é o policial militar Luiz Carlos Vittorino da Paz, morto a tiros na BR 408, na entrada de Muribara, no dia 9
  • 1 motorista de aplicativo foi baleado em abril. O caso é de um homem que foi ferido no braço durante uma tentativa de assalto no dia 9, no bairro do Prado, em Recife. O motorista conseguiu dirigir até um hospital, onde foi socorrido. 

2 ANOS DE FOGO CRUZADO EM PERNAMBUCO

Em abril, o Fogo Cruzado Pernambuco completou 2 anos. Nos seus 24 meses mapeando a violência armada no Grande Recife, a plataforma registrou 2.841 tiroteios/disparos de arma de fogo, com um média diária de 4 tiroteios. 2.078 pessoas morreram e 1.021 foram feridas neste período. Em apenas 8% dos casos não houve vítimas. 

Veja alguns detalhes do panorama da violência armada nos 2 anos no Grande Recife:

  • Dos 2.841 tiroteios registrados, houve a presença de agentes de segurança** em 261 casos. 
  • Em relação à faixa etária, 17 crianças (menores de 12 anos), 222 adolescentes (12 anos até 18 anos incompletos) e 29 idosos (a partir de 60 anos) foram baleados – destes, 3 crianças, 155 adolescentes e 20 idosos morreram.
  • Chama a atenção o número de pessoas baleadas dentro de casa: 292 pessoas foram baleadas – 240 morreram e 52 ficaram feridas.
  • 221 mulheres foram baleadas neste período – destas, 104 morreram.
  • Houve 15 casos com 3 ou mais mortos civis em uma mesma situação no Grande Recife, com 45 mortos no total.
  • 48 agentes de segurança foram baleados na região metropolitana do Recife – destes, 18 morreram e 30 ficaram feridos.
  • 56 pessoas foram vítimas de balas perdidas, destas, 9 morreram e 47 ficaram feridas.

* Utilizado apenas para agentes de segurança do Estado (PM, PC, PF, PRF, FFAA, Guardas Municipais, Bombeiros e Agentes Penitenciários) – em serviço, fora de serviço, aposentados e exonerados.

** Situações em que são percebidas a presença de agentes de segurança durante o tiroteio/disparo. Exemplo: Operação, Ação, Assalto a agentes etc.

Deixe um Comentário





5 − 4 =