Por outro lado, número de adolescentes baleados diminuiu 89%

Durante o mês de novembro, a plataforma Fogo Cruzado registrou 134 tiroteios/disparos de arma de fogo na Região Metropolitana do Recife (RMR). Ao todo, 144 pessoas foram baleadas – destas, 93 morreram e 51 ficaram feridas. Houve um aumento de 49% no número de tiroteios em relação ao mesmo período de 2019, quando houve 90 disparos de arma de fogo que resultaram em 98 baleados – sendo 75 deles mortos e 23 feridos. 

Em relação a idade das vítimas, houve uma diminuição de 89% no número de adolescentes (com idade entre 12 anos e 18 anos incompletos) baleados em novembro de 2020 (1) em comparação com novembro de 2019 (9). Por outro lado, houve um aumento no número de idosos (a partir de 60 anos) baleados, foram 3 casos – destes 1 morto e 2 feridos, enquanto no mesmo período em 2019 não houve vítimas.

Mesmo com o aumento no mês anterior no número de homicídios múltiplos, quando houve 11 casos com 25 mortos no total, em novembro houve apenas 5 casos nesta situação que deixaram 12 pessoas mortas – 10 homens e 2 mulheres. Um aumento de 25% em comparação a novembro do ano passado, com 4 casos que resultaram em 8 mortos – 6 homens e 2 mulheres.

Veja mais alguns detalhes sobre a violência armada no Grande Recife em novembro:

  • Ao todo, em 2020 – de janeiro a novembro –, houve 1.574 tiroteios/disparos de arma de fogo no Grande Recife. No total, 1.746 pessoas foram baleadas: destas, 1.070 morreram e 670 ficaram feridas. Houve um aumento de 26% no número de baleados em comparação com o mesmo período de 2019, quando 1.389 pessoas foram atingidas por disparos de arma de fogo.  Comparado ao mesmo período do ano passado, quando houve 1.287 tiroteios, este ano teve uma aumento de 22% no número de tiroteios, 12% no número de mortos e 56% no número de feridos. 
  • Em novembro, o dia 16 foi o dia com o maior número de tiros e de mortos no mês no Grande Recife, foram 13 tiroteios e 11 mortos registrados. Já o dia 13 foi o dia com mais feridos, com 6 vítimas.
  • Recife, com 54 registros, liderou o ranking de municípios com mais tiroteios/disparos de arma de fogo no Grande Recife em novembro, seguido de Jaboatão dos Guararapes (21), Cabo de Santo Agostinho (15), Olinda (10) e Paulista (8). 
  • Entre os bairros, Ponte dos Carvalhos, em Jaboatão dos Guararapes, Várzea, Nova Descoberta e Cohab, no Recife, empataram na primeira posição do ranking com 4 registro cada. Piedade,  em Jaboatão dos Guararapes, completou o ranking com 3 registros.
  • 2 agentes de segurança* foram baleados no Grande Recife em novembro: todos morreram. Entre as vítimas está Johnson Bulhões da Rosa Silva, policial militar de Alagoas, morto a com um tiro na cabeça em Porto de Galinhas. 
  • Do total de mortos no Grande Recife em novembro (93), 88 eram homens e 5 mulheres. Entre os feridos (51), 46 eram homens e 5 mulheres. 
  • 1 vendedor ambulante foi morto a tiros em novembro. Emanuel José Dias, vendedor ambulante de água mineral foi morto em sua casa na Rua Vianópolis, nos Torrões, em Recife. 
  • 1 criança (até 12 anos incompletos) foi baleada neste mês de novembro. A vítima, que tinha somente 7 anos, foi baleada no rosto no dia 21, em frente a um bar na Várzea, em Recife. 
  • No mês de novembro, 1 motorista de aplicativo foi baleado, mas sobreviveu. 
  • 22 pessoas foram baleadas dentro de residências em novembro: destas, 17 morreram e 5 ficaram feridas. Houve um aumento de 340% no número de baleados em casa comparado ao mesmo período de 2019, quando foram 5 baleados. Entre as vítimas de novembro de 2020 está Renato José Duarte Vieira da Silva, morto a tiros dentro de sua residência, na rua Roberval Luna de Oliveira, no Centro de Camaragibe. 
  • Do total de registros em novembro (134), em 64% (86) houve mortos, em 35% (47) houve feridos e em 7% (9) não houve vítimas. 
  • 4 pessoas foram vítimas de bala perdida em novembro de 2020: todas sobreviveram.  Entre as vítimas de bala perdida, uma pessoa foi atingida, no dia 26, quando dançava durante ensaio na quadra do Colégio Marcos Freires, no bairro da COHAB, em Recife. Na ocasião, um homem de 18 anos que estava próximo ao local foi alvo de tiros e morreu.

* Agentes de segurança incluem policiais civis, militares, federais, guardas municipais, agentes penitenciários, bombeiros e militares das forças armadas – na ativa, na reserva e reformados.

Para pedidos de entrevista e comentários sobre os dados, favor entrar em contato com Rochelle Borges (81 9628-8440)

Deixe um Comentário





12 − onze =