Skip to content

Nove crianças foram baleadas no Grande Recife em 2019

O Dia das Crianças celebra uma das melhores fases da vida: a infância. Esse período deve ser lembrado pelas brincadeiras, sorrisos, liberdade e vínculos afetivos. Mas, muitas vezes, essa não é a realidade de algumas crianças que moram na Região Metropolitana do Recife. Muitas famílias, durante essa data, lembram de suas crianças que tiveram as infâncias interrompidas por conta da violência armada.

Em 2019, o Fogo Cruzado registrou 1.006 tiroteios/disparos de arma de fogo no Grande Recife, que deixaram 1.079 vítimas (740 mortos e 339 feridos). Deste total, 9 são crianças, com idade inferior a 12 anos completos. 2 destas crianças morreram. A vítima mais nova tinha apenas 7 meses quando foi vítima de bala perdida.

Dos casos registrados, 3 aconteceram dentro da residência das vítimas, 1 aconteceu dentro de um bar e 3 foram vítimas de balas perdidas. Das 9 crianças baleadas, 4 eram meninas e 1 era menino. Em 5 casos não havia detalhes sobre as vítimas. 8 delas estavam acompanhadas de seus responsáveis. 

Relembre os casos mapeados pela plataforma Fogo Cruzado:

  • Em 6 de outubro, uma menina de 2 anos foi baleada dentro de um bar que fica localizado na Rua Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Conjunto Marcos Freire, em Jaboatão dos Guararapes. Ela estava com sua mãe, pai e tio, que também foram baleadas. A criança foi ferida na perna e sobreviveu.
  • Em 14 de agosto, uma menina de 3 anos foi morta por bala perdida na Rua Vila Holandesa, em Moreno. Maria Eloísa Marques da Silva estava saindo de casa com sua mãe para ir à igreja quando foi atingida na cabeça. Ela não resistiu ao ferimento.
  • Também em agosto, no dia 10, um menino de 2 anos foi morto a tiros dentro de sua residência, junto com seu padrasto. Dois homens encapuzados invadiram a casa, que fica na Rua Enéas Cordeiro Galvão, no bairro de Jaguaribe, Ilha de Itamaracá, e atiraram contra as vítimas. 
  • Em 21 junho, uma menina de 6 anos foi baleada dentro de casa, em Sítio dos Marcos, Igarassu, onde estava com sua mãe e sua avó, que também foram baleadas. A criança foi atingida no braço e sobreviveu.
  • Em 3 de maio, uma criança de 10 anos foi vítima de bala perdida na Rua Noruega, na comunidade Dancing Days, no bairro da Imbiribeira, Zona Sul do Recife. Na ocasião, outras 2 pessoas foram baleadas e 1 morta. O garoto havia saído de casa para comprar carne no mercado para a mãe quando foi atingido na cabeça e socorrido. Ele sobreviveu.
  • Em 28 de abril, uma menina de 10 anos foi baleada dentro do carro em que estava com os pais a caminho de casa, quando passavam próximo a um tiroteio no bairro de Jardim Primavera, em Camaragibe. Uma das balas ficou alojada no quadril da criança e a outra provocou um ferimento de raspão no ombro. Ela sobreviveu. Na ocasião, um adolescente também foi baleado. 
  • Em 28 de março, um bebê de 7 meses foi vítima de bala perdida na Rua Rio Brígida, no bairro do Ibura, Zona Sul do Recife. A criança estava no colo da mãe quando foi atingida na perna. 
  • Também em março, no dia 25, um bebê de 1 ano e 3 meses foi baleado dentro de casa na Rua Barão de Moreno, na Vila Rica, em Jaboatão dos Guararapes. Na ocasião, o pai da criança foi morto e a mãe foi baleada
  • Em 16 de janeiro, pai e filho foram baleados no Parque Capibaribe, em São Lourenço da Mata. A criança, de 4 anos, foi atingida de raspão na cabeça. Ambos sobreviveram.

Deixe um Comentário





4 × 5 =

Copy link
Powered by Social Snap