Skip to content

Baixe o app

Seja um doador para o fogo cruzado

Fogo Cruzado chega ao Recife

Fogo Cruzado ajuda a mapear, de forma colaborativa, violência armada no Grande Recife: ferramenta notifica usuários sobre ocorrências em tempo real

Recife, março de 2018 – A população da região metropolitana do Recife poderá contar, a partir do próximo dia 01 de abril, com uma ferramenta para mapear a violência armada em sua cidade. Nesta data, o Fogo Cruzado, laboratório de dados sobre violência armada, que disponibiliza informações através de um aplicativo e mapa colaborativo, inicia suas operações na região.  

O Fogo Cruzado permite que qualquer cidadão compartilhe dados toda vez que presenciar ou ouvir um tiroteio ou disparo de arma de fogo. Ao preencher um formulário simples e seguro, a informação é transformada pelo app em uma notificação em um mapa da região metropolitana correspondente. Assim, de forma interativa com a população, os mapas gerados pelo Fogo Cruzado podem ser agregados e combinados a informações de outras áreas, tais como a saúde e educação.

Recife é a segunda capital brasileira coberta pelo Fogo Cruzado. Lançado no Rio de Janeiro em agosto de 2016, com mais de 150 mil downloads, o Fogo Cruzado é hoje uma das principais ferramentas para registro e análise da violência armada na capital fluminense.

Os 15 municípios da região metropolitana do Recife responderam por 45% do total de registros de homicídios entre janeiro e fevereiro deste ano, de acordo com o governo do estado. Foram 390 em apenas dois meses. Assim como já ocorre no Rio de Janeiro, a proposta é trabalhar em conjunto com redes e pesquisadores locais, gerando dados consistentes.

“A chegada do Fogo Cruzado ao Recife, em parceria com o Núcleo de Pesquisas em Políticas de Segurança da UFPE permitirá a qualificação da produção e da análise de informação georreferenciada sobre a violência produzida por armas de fogo na região na RMR, contribuindo tanto para o monitoramento da violência e de seus padrões sócio-espaciais, quanto o acompanhamento das respostas estatais a esta importante questão”, afirma José Luiz Ratton, Professor e Pesquisador do Departamento de Sociologia da UFPE, Coordenador do NEPS, e que fará a gestão do projeto em Pernambuco. “Ele constitui também uma importante ferramenta que pode ser utilizada pela sociedade para a construção de mecanismos participativos de controle das ações públicas na área de segurança”, completa.

“Sabemos que existem variações nos vetores e nos impactos da violência armada nas diferentes regiões metropolitanas do país. O mapa do Recife provavelmente será diferente do que observamos no Rio, daí a importância de levar expandir esse laboratório de dados, através do aplicativo e do mapeamento, para outros lugares que vivenciam graves problemas de segurança pública, mas nem sempre têm a mesma visibilidade”, analisa Cecília Olliveira, uma das idealizadoras e gestora de dados do Fogo Cruzado. “A experiência em Recife vai nos ajudar a compreender melhor a ocorrência de tiroteios e disparos de armas de fogo, alertando as pessoas e dando a possibilidade de resguardar sua vida, além de gerar dados que apoiem a elaboração de políticas públicas regionais adequadas para reduzir a violência”.


Como funciona

Além de receber notificações de usuários diretamente pelo sistema – de forma anônima e sigilosa -, a equipe de gestão de dados do Fogo Cruzado recebe informações via Whatsapp, mensagens diretas via Twitter e inbox do Facebook. No caso do Whatsapp, só são consideradas fontes conhecidas e com as quais já existe relacionamento prévio, como coletivos, comunicadores e moradores ativos localmente.

A equipe do Fogo Cruzado também adiciona às bases de dados as informações recolhidas via imprensa e canais das autoridades policiais. Vale notar que as notificações publicadas no mapa do Fogo Cruzado são sinalizadas de acordo com suas fontes.

Toda notificação de um tiroteio/disparo de arma de fogo recebida pela equipe de gestão de dados é cruzada com informações de scripts e filtros desenvolvidos para agregar dados sobre disparos de arma de fogo no local. Após tal verificação, a notificação é postada nas redes, é feito o alerta pelo sistema, e o incidente fica em registro público.

Os usuários podem receber notificações de tiroteios/disparos de armas de fogo em tempo real; a função é ativada automaticamente quando o usuário estiver em um raio de 3 km do local da ocorrência. O usuário poderá ainda optar por receber todas as notificações registradas no Laboratório de Dados.

Outro destaque é para o fato que jornalistas, pesquisadores, técnicos e público em geral podem acessar filtros de busca para depurar informações no site do Fogo Cruzado de acordo com bairros, datas, vítimas e outros critérios, gerando relatórios personalizados. O mesmo pode ser feito pelo sistema.


Sobre o Fogo Cruzado

O Fogo Cruzado é um Data lab: um laboratório de dados sobre violência armada, que disponibiliza informações através de um aplicativo e mapa colaborativo. Nosso objetivo é registrar a incidência de tiroteios e a prevalência de violência armada em regiões metropolitanas de capitais brasileiras através de um aplicativo para tecnologia mobile combinado com um banco de dados. Atualmente estamos presentes no Rio e Recife. Originalmente desenvolvido e lançado pela Anistia Internacional Brasil em 2016, o Fogo Cruzado tornou-se independente e autônomo da organização a partir de janeiro de 2018, licenciado e sendo integralmente gerido pelo Instituto Update.

Com sede em São Paulo, o Instituto Update busca contribuir para a atualização da democracia latinoamericana através do fortalecimento do ecossistema de inovação política na região. Para tal, o Update se configura como um think and do tank, realizando pesquisas e experimentos de inovação política, em busca de uma América Latina mais democrática, com práticas políticas renovadas e mais participativas, organizações e indivíduos mais atuantes, para a construção de sociedades menos desiguais, mais justas e mais inclusivas.

O Fogo Cruzado está disponível para download gratuito para Android e iOS.

Agência Lema

Leandro Matulja/ Leticia Zioni
AgenciaLema.com.br

Informações para a imprensa:

Mauricio Sacramento (11) 3871-0022 ramal 236
[email protected]

1 comentário

  1. Antonio T. Montenegro em 6 de abril de 2018 às 22:37

    Excelente ferramenta.

Deixe um Comentário





quatro × dois =

Copy link
Powered by Social Snap