No dia 1º de outubro é celebrado o Dia Internacional do Idoso*, instituído pela ONU desde 1991. No Brasil, a data virou marca nacional em 2003 com a aprovação do Estatuto do Idoso – que prevê, dentre outras coisas, a preservação da saúde física e mental da pessoa idosa. A realidade, no entanto, tem contrariado a orientação do estatuto. Entre 1 de janeiro e 1 de outubro de 2020, a plataforma Fogo Cruzado mapeou 27 idosos baleados no Grande Rio – 14 deles morreram. Houve uma queda de 25% em relação ao número de baleados no mesmo período de 2019: naquele ano, 36 idosos foram baleados – 19 deles morreram. 

Apesar da baixa nos números, nos últimos três anos o Grande Rio chegou ao dia do idoso com marcas expressivas de vítimas da violência armada. Em 2017, entre 1 de janeiro e 1 de outubro, 27 idosos foram baleados (17 morreram). 2018 teve 33 baleados (21 mortos) e em 2019 foram 36 baleados (19 mortos), sendo o ano com mais vítimas. 

Neste ano, a primeira idosa vítima da violência armada foi Lisete Pereira, de 78 anos, morta por bala perdida no quintal de casa, no bairro Arsenal, em São Gonçalo, em 5 de janeiro. Além de Lisete, outros 3 idosos foram baleados dentro de casa neste ano. As balas perdidas** vitimaram 10 idosos no Grande Rio – 4 delas morreram. 

Lisete Pereira, 78 anos, morta por bala perdida no quintal de casa. Foto: arquivo pessoal

Presença de agentes

Do total de idosos baleados (27), 12 foram atingidos em situação com  presença de agentes de segurança***6 deles morreram. No mesmo período do ano passado, foram 17 vítimas em casos com presença de agentes (6 morreram), representando uma queda de 29% de baleados nessas situações.

Municípios

São Gonçalo foi a cidade com o maior número de baleados no Grande Rio: foram 13 vítimas – 7 delas não resistiram. Na sequência, ficaram Rio (9), Maricá (2) e Caxias, Itaguaí e Nova Iguaçu, com 1 baleado cada. Além do número de baleados, São Gonçalo, que terminou 2019 como a cidade mais letal para idosos, também teve o maior número de mortos: foram 7. O Rio, em segundo lugar, teve 4 mortos. Completaram o ranking Maricá, Duque de Caxias e Itaguaí, com 1 morto cada. 

*O Estatuto do Idoso considera idosos com idade igual ou superior a 60 anos.

**“Vítima de bala perdida”: a pessoa que não tinha nenhuma participação ou influência sobre o evento no qual houve disparo de arma de fogo, sendo, no entanto, atingida por projétil (ISP)

*** Presença de agentes: Situações em que são percebidas a presença de agentes de segurança durante o tiroteio/disparo. Exemplo: Operação, Ação, Assalto a agentes etc.

Deixe um Comentário





18 − 6 =