37 tiroteios/disparos de arma de fogo terminaram com 3 ou mais civis mortos no Grande Rio

Nestes casos, a participação de policiais aumentou 33%

No primeiro semestre de 2019, a plataforma Fogo Cruzado registrou 37 tiroteios/disparos de arma de fogo que resultaram em 3 civis mortos ou mais – numa mesma ocasião – na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, com um total de 149 mortos. O número de casos é o igual ao registrado no mesmo período de 2018, porém acabou em 146 mortos. No entanto, a presença de agentes de segurança nesses casos aumentou significativamente (33%), saltando de 57% dos registros no primeiro semestre de 2018, para 76% neste ano. 

De todos os casos mapeados, a capital concentrou a maior parte – 15 registros -, seguido de São Gonçalo (6), Belford Roxo (5) e Nova Iguaçu (4). O episódio mais recente aconteceu na noite do sábado (29/06) durante um ataque a tiros no bar Rei do Peixe, no bairro Vila Dagmar, perto do Centro de Belford Roxo, na Baixada Fluminense: 17 pessoas foram baleadas – destas, 4 morreram.

Já o caso com maior número de mortos foi registrado durante uma operação policial no dia 08/02, com agentes do Bope, Choque e Comando de Operações Especiais (COE) nos Morros do Fallet/Fogueteiro e dos Prazeres, ambos em Santa Teresa, região central do Rio. Foram 13 mortos no total e 1 ferido. Esse foi o maior registro de civis mortos em uma mesma situação desde a criação do Fogo Cruzado há 3 anos. 

Casos com 3 ou mais mortos em uma mesma situação no Grande Rio.

Deixe um Comentário





dezoito − três =

Copy link
Powered by Social Snap