9 meses de intervenção: as 10 escolas mais afetadas por tiroteios/disparos de arma de fogo no Grande Rio

Em 9 meses de intervenção, o Fogo Cruzado registrou 463 tiroteios/disparos de arma de fogo nas proximidades de 177 escolas da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. No mesmo período do ano passado, foram mapeados 169 tiroteios/disparos de arma de fogo no entorno de 69 instituições de ensino, o que significa um aumento de 156% de escolas afetadas em 2018. O cálculo leva em consideração um raio de 100 metros da margem das escolas.

Nos três primeiros lugares do ranking das 10 escolas mais afetadas neste período são: Escola Municipal Alberto Rangel, na Cidade de Deus, com 51 registros, o Colégio Estadual Ricarda Leon, no Parque São José, em Belford Roxo, com 30 notificações e a Escola Municipal Almirante Tamandaré, no Vidigal, com 26 registros.

A sistematização dos dados foi feita por Pablo Nunes, doutorando em Ciência Política pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP-UERJ), pesquisador do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania e coordenador do Observatório da Intervenção, do qual somos parceiros.

 

 

Deixe um Comentário





6 + seis =