Skip to content

Baixe o app

Seja um doador para o fogo cruzado

200 agentes de segurança foram baleados no Grande Rio

87% do total de baleados é policial militar, da ativa ou aposentado

Um policial militar foi baleado, na manhã desta sexta-feira (18), durante ação policial na Rua Fernando Lobo, em Ricardo de Albuquerque, na zona norte do Rio. O agente foi ferido no pé direito e socorrido. Ele foi o 200º agente de segurança baleado este ano. Em 2018, essa marca ocorreu 79 dias antes, no dia 31 de julho, durante o período da Intervenção Federal. Na ocasião, um policial militar de folga foi baleado ao tentar impedir um roubo de carga na Rua Chaves Faria, em São Cristóvão, na zona norte do Rio.

O número de agentes baleados representa 8% do total de baleados (entre civis e agentes de segurança) este ano no Grande Rio. Dos 2427 baleados no Grande Rio em 2019, 200 eram agentes.

Do total de agentes baleados este ano (200), 87% (174) eram policiais militares – na ativa ou aposentados -, 49 deles morreram. 26 deles pertencem a outras instituições de segurança

Do total, 57% (113) agentes foram baleados fora do posto/horário de trabalho (aposentados, reformados, de folga etc.) e 84 deles foram atingidos quando estavam em serviço (durante operações, patrulhamento, perseguições policiais etc.). Dos agentes baleados fora de serviço (113), 44 morreram. Em 2018, dentre os 200 primeiros agentes baleados, 53% (107) ocorreram fora de serviço – 50 deles morreram.

O Rio de Janeiro foi o município da região metropolitana que concentrou o maior número de agentes baleados – foram 97 no total. Em segundo lugar vem São Gonçalo (30), seguido de Niterói (17), Nova Iguaçu (12) e Duque de Caxias (10). A capital representou 48% do total de baleados este ano.

O Complexo do Alemão, Marechal Hermes e Jardim Catarina (em São Gonçalo) foram os bairros do Grande Rio com o maior número de agentes baleados: 5 cada. Em seguida vêm Bangu (4) e Rocinha (4). 

A maioria dos casos ocorreu no Leste Metropolitano: 57 agentes no total. Logo depois vem a Zona Norte (56), Baixada Fluminense (46), Zona Oeste (25), Centro (8) e Zona Sul (8). 

Dos 200 agentes baleados, 20 foram atingidos em áreas com Unidades de Polícia Pacificadora (UPP). As unidades do Complexo do Alemão (5), Rocinha (4), Complexo da Penha (3), Prazeres (2) e Manguinhos (2) lideraram o ranking.

Deixe um Comentário





três × quatro =

Copy link
Powered by Social Snap