Informações sobre tiroteios e seus impactos estão disponíveis online em tempo real

Lançada em abril de 2019 com o objetivo de ser uma plataforma pioneira de dados abertos sobre violência armada na região metropolitana do Rio de Janeiro e de Recife, a API (Application Programming Interface) do Fogo Cruzado completou hoje 1 ano e já superou a marca de 240 usuários inscritos. Esse é um caminho para que jornalistas, pesquisadores, gestores públicos e pessoas interessadas nos dados sobre violência armada possam obter nossas informações de forma rápida, fácil e livre. Para o público geral há a aba “estatísticas” no site. 

Este é o primeiro banco de dados do tipo no Brasil, e a ideia é que os usuários possam colher dados atualizados em tempo real, replicar, utilizar em pesquisas e reportagens ou fazer propostas que impactem na diminuição da violência e contribuam com melhorias em políticas públicas.

Mas se você é uma pessoa que não tem muita afinidade com o uso da API, há também a opção de clicar em “pesquisar“, definir seus filtros e baixar o arquivo em Excel. Simples e rápido.

Como acessar a API?

Para acessar a API do Fogo Cruzado, basta entrar na plataforma, se inscrever e acessar os dados sobre tiroteios/disparos de arma de fogo, vítimas fatais, feridos, informações sobre a presença de agentes de segurança nos casos, bem como acessar dados sobre densidade demográfica, área e população de acordo com o IBGE.

O Fogo Cruzado

A plataforma Fogo Cruzado, criada em 2016 para mapear a incidência de tiroteios/disparos de arma de fogo na região metropolitana do Rio de Janeiro, é agregada a um banco de dados e um aplicativo mobile que conta hoje com cerca de 250 mil downloads dando acesso em tempo real a informações sobre tiroteios, operações policiais e interrupções no tráfego na palma das mãos. Em 2018, o Fogo Cruzado expandiu suas atividades e passou a mapear a violência armada na região metropolitana de Recife. 

Atualmente, é possível receber informações sobre o Fogo Cruzado através dos seguintes canais:

Instagram

LinkedIn

Aplicativo: Android e iOS

Canal no Telegram: Rio de Janeiro e Pernambuco

Twitter: Rio de Janeiro e Pernambuco

Facebook: Rio de Janeiro e Pernambuco

Deixe um Comentário





quatro × quatro =