Geral - Fogo Cruzado - Mensal - Maio 2017

Notificações - Fogo Cruzado - Mensal - Maio 2017

Imprensa e PMERJ - Fogo Cruzado - Mensal - Maio 2017

Regiões - Fogo Cruzado - Mensal - Maio 2017

Downloads - Fogo Cruzado - Mensal - Maio 2017

Violência Armada

Cidade de Deus, São Gonçalo e Alemão acumularam mais de 70 tiroteios em Maio

Aplicativo Fogo Cruzado já registra mais de 4.300 notificações desde seu lançamento, em julho de 2016

Rio de Janeiro, 14 de junho de 2017

Em funcionamento há onze meses, o aplicativo e mapa colaborativo Fogo Cruzado já publicou mais de 4 mil notificações de tiroteios e/ou disparos de arma de fogo no Grande Rio. O Fogo Cruzado divulga hoje seu décimo balanço mensal, com a consolidação das informações recebidas ao longo do último mês (registradas de 00:00h de 01 de maio a 23:59 de 31 de maio).

• Áreas com maior incidência de tiroteios/disparos de arma de fogo

Avaliando os registros totais do mês, a região da Cidade de Deus, favela com UPP desde 2009, foi a mais atingida pela violência armada, com 26 registros de tiroteios/disparos de arma de fogo no período. Ao menos 4 pessoas morreram e 6 ficaram feridas.

Na região, tiroteios intensos assustaram moradores especialmente nos dias 16 e 17 . No dia 16, dois PMs foram baleados na Rua Edgard Werneck, uma das principais vias da favela, e no dia 17, duas pessoas foram mortas durante operação policial.
Durante a operação, mais de 5.000 alunos de escolas na Cidade de Deus ficaram sem aulas.

Em São Gonçalo, a segunda localidade a registrar mais tiroteios/disparos de arma de fogo, com 24 notificações, foram ao menos 12 vítimas fatais e 3 feridos..

No dia 17, dois amigos foram mortos no bairro de Monjolos. No mesmo dia uma adolescente foi assassinada a tiros pelo namorado, no Arsenal. No dia 19, um dono de restaurante faleceu ao ser baleado na saída de sua casa, na Covanca.

Apesar de não ser a área com mais registros de tiros (21) o Complexo do Alemão foi a localidade que registrou o maior número de pessoas baleadas em maio: 21. Destas, 11 morreram. O Alemão já havia sido destaque nos relatórios dos meses de abril e março.

No início do mês, no dia 04/05, uma operação da PM no Alemão deixou cinco pessoas mortas. Por causa dos tiros, cerca de 5.000 crianças ficaram sem aulas na favela. No dia 30/05, 4 PMs foram baleados, um dia após a morte de uma moradora de 56 anos ser atingida e morta por tiros na região da Fazendinha.

Vizinha ao Alemão e igualmente “pacificada” também desde 2012, na Penha foram ao menos 2 vítimas fatais e 7 feridos. No dia 27, uma pessoa morreu e duas ficaram feridas após perseguição policial.

• Áreas com UPP

Mais uma vez, houve ainda grande incidência de tiroteios/disparos de arma de fogo em regiões com UPPs. De acordo com informações da imprensa, comunicadores locais e PMERJ, ao menos 17 regiões com Unidade de Polícia Pacificadora estiveram sob tiros no mínimo 52 vezes.

As 17 regiões com UPP que registraram tiroteios/disparos de arma de fogo no mês de maio foram: Complexo do Alemão, Cidade de Deus, Penha, Macacos, Manguinhos,Mangueira, Fallet/Fogueteiro, Vila Kennedy, Pavão-Pavãozinho, Jacarezinho, Complexo do Lins, Salgueiro, Andaraí, Chatuba, Providência, Tabajaras e Babilônia.

Nestas áreas, ao menos 17 pessoas morreram e 20 pessoas ficaram feridas, 12 delas, policiais militares.

No mês passado, foram 55 tiroteios/disparos de arma de fogo em 20 favelas. Nestas áreas, ao menos 14 pessoas morreram e 30 pessoas ficaram feridas, 6 delas, policiais militares.

Em março, foi registrado um número sem precedentes de tiros em áreas com UPP. Foram 75 tiroteios/disparos em 22 favelas. Nestas áreas, ao menos 17 pessoas morreram, dentre elas 1 policial militar, e 34 pessoas ficaram feridas, sendo 7 policiais militares.

• Totais e Fontes

No total, foram registradas 478 notificações no mapa colaborativo no mês de maio, apontando ao menos 137 vítimas fatais e 115 feridos. Todas as notificações enviadas por usuários são moderadas antes da postagem em www.fogocruzado.org.br. Desde a disponibilização do app até hoje, (05.07 a 30.04) foram registradas 4.508 notificações no mapa colaborativo.

Além das notificações compartilhadas colaborativamente pelos usuários, o balanço mensal inclui ainda dados coletados via imprensa, veículos de comunicação locais e canais da própria polícia, como os boletins diários publicados no site da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ). Mais de 65 mil downloads gratuitos do aplicativo já foram feitos nas plataformas Android e iOS.

As informações via Imprensa, comunicadores locais e Polícia Militar do Rio de Janeiro – compiladas e inseridas no mapa pela equipe do Fogo Cruzado – representam um total de 214 notificações e indicam 121 vítimas fatais (9 delas, policiais), 98 feridos (28 deles, policiais) e 30 operações policiais. Em abril foram 154 vítimas fatais, 49 eram civis e 14 policiais.

No total, 537 notificações foram enviadas por usuários no mês de maio; destas, 59 foram descartadas por serem repetidas, incompletas ou relatarem ocorrências em cidades fora da atual área de cobertura do aplicativo.

Links:

Site: www.fogocruzado.org.br
Twitter: https://twitter.com/fogocruzadoapp
Facebook: https://www.facebook.com/fogocruzadoapp
IOS: https://itunes.apple.com/us/app/fogo-cruzado/id1131097214?ls=1&mt=8
Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.fogocruzado

E-mail: contato@fogocruzado.org.br

Download do Relatório – Fogo Cruzado – Mensal – Maio 2017