Um adolescente é baleado a cada três dias, segundo o Instituto Fogo Cruzado

A poucos dias de terminar 2021, a Região Metropolitana do Recife atingiu a marca de 100 adolescentes baleados, segundo o Instituto Fogo Cruzado. O número de adolescentes vítimas da violência armada este ano já supera a quantidade de atingidos em todo o ano de 2020, quando houve 93 baleados.

O centésimo baleado foi Vitor Kauã Souza da Silva, de 17 anos, morto a tiros no dia 11, durante abordagem policial no Sítio dos Pintos, no Recife, enquanto estava na garupa da moto de um amigo. Com ele, são 63 mortos e 37 feridos por armas de fogo no Grande Recife, uma média um adolescente baleado a cada três dias.

Para Romero Silva, representante do Instituto Fogo Cruzado em Pernambuco, “esses números alarmantes não são apenas um problema da segurança pública, esse também é um problema de toda sociedade”. Para ele, é inaceitável que 100 adolescentes sejam baleados e não exista nenhum movimento das instituições públicas para a garantia de direitos desses jovens cidadãos. “As vítimas são os sintomas de uma política de segurança que não prioriza a vida, e que de forma dolosa reforça que adolescentes e jovens negros e de periferia são matáveis e ninguém irá reclamar”, conclui Romero.

Essa marca chega meses após o relatório produzido pela Rede de Observatórios de Segurança no Estado mostrar que Pernambuco é o pior lugar do Brasil para ser criança ou adolescente. A pesquisa mostra ainda que os adolescentes sofrem outros tipos de violências e abusos, como feminicídio, sofridos até mesmo dentro de casa.

Foi em casa que 14% dos adolescentes foram baleados este ano. Ao todo, 11 foram mortos e três ficaram feridos. Homicídios e execuções continuam sendo os principais motivos de mortes de adolescentes no Grande Recife: foram 60 mortos. Tentativas de homicídio deixaram 28 feridos e roubos e tentativas de roubo deixaram 5 adolescentes baleados. Outros cinco adolescentes entre 12 e 17 anos foram baleados durante ações ou operações policiais. Houve ainda dois adolescentes baleados: um por disparo acidental e um por tiros disparados a esmo.

Mapa da violência

Recife, com 37 baleados (sendo 24 mortos e 13 feridos), concentrou a maior parte dos adolescentes baleados este ano. Em seguida, vieram Jaboatão dos Guararapes (21 baleados), Cabo de Santo Agostinho (12), Paulista (11), Olinda (8). Abreu e Lima, Igarassu, Moreno e Ipojuca, com dois baleados, cada. Camaragibe, Itapissuma e São Lourenço da Mata, com um baleado, cada.

SOBRE O FOGO CRUZADO

O Fogo Cruzado é um Instituto que usa tecnologia para produzir e divulgar dados abertos e colaborativos sobre violência armada, fortalecendo a democracia através da transformação social e da preservação da vida. 

Com uma metodologia própria e inovadora, o laboratório de dados da instituição produz mais de 20 indicadores inéditos sobre violência nas regiões metropolitanas do Rio, do Recife e, em breve, em mais cidades brasileiras.

Através de um aplicativo de celular, o Fogo Cruzado recebe e disponibiliza informações sobre tiroteios, checadas em tempo real, que estão no único banco de dados aberto sobre violência armada da América Latina, que pode ser acessado gratuitamente pela API do Instituto.

Deixe um Comentário





nove − um =